Saltar para o conteúdo principal
    
Executar Procura
Enterprise Europe Network
Destaques
Notícias
Eventos
Informação Temática
Bases de Dados
Contactos
Newsletters
English
My Enterprise Europe Network
Enterprise Europe Network > Informação Temática > Políticas e Serviços para as PME na Europa > Políticas > Páginas > Energia.aspx  

Energia 

 

Call Energia (parte 2) - 7º PQ


Estão abertas as candidaturas para a Call Energia (parte 2) - FP7-ENERGY-2013-2 - até ao próximo dia 24 de Janeiro 2013. Esta Call tem candidaturas abertas para três Temas:
- Atividade Energy.3: Produção de Combustíveis Renováveis
- Atividade Energy.7: Redes de energia inteligente
- Atividade Energy.9: Conhecimento de política energética


Toda a informação detalhada bem como os guidelines para a candidatura electrónica estão disponíveis aqui.

 

Utilização Racional de Energia

A evolução das alterações climáticas abrirá novas possibilidades, como as energias solar e fotovoltaica. Por outro lado, estios mais prolongados e secos podem afectar outras fontes de energia, como as energias nuclear e hidroeléctrica, aumentando paralelamente a necessidade de electricidade para a climatização. Este cenário potencia a importância da diversificação das fontes de energia, do desenvolvimento de fontes renováveis de energia, de uma melhor gestão da procura e da oferta e de um sistema de referência adaptado a uma maior variabilidade da procura e produção de electricidade.

A energia deve ser considerada como um factor tão importante quanto o trabalho, o capital e as matérias-primas. Urge criar um conjunto de acções que contribuam para a utilização racional da energia reduzindo os custos para as PME, através da economia energética.

Tendo em conta uma série de recomendações e conselhos úteis, é possível reduzir os consumos energéticos mantendo o conforto e a produtividade das actividades dependentes de energia.

Ao consciencializar os empresários sobre os verdadeiros benefícios da gestão energética no seu negócio, está-se a dar uma valiosa oportunidade para as empresas, uma vez mais, de se afirmarem como parte da solução, com criação de valor real para o negócio e fundamentalmente para a sociedade e para o ambiente.

Os principais impactos das acções da utilização racional de energia são:

- Reforço da competitividade das empresas;
- Redução da factura energética do País;
- Redução da intensidade energética da economia;
- Redução da dependência energética;
- Redução de emissões de poluentes, incluindo gases de efeito de estufa.

Mediante a adopção de boas práticas promove-se o uso racional de energia, procurando, deste modo, alertar as PME para um futuro sustentável.

Sendo Portugal um dos países da Europa com maior número de horas de sol por ano, há que apostar em tecnologias que permitam uma poupança energética a curto prazo. Importa que os consumidores se informem sobre as vantagens das aplicações e soluções existentes no mercado.

 

Ferramenta de autodiagnóstico faz avaliação gratuita da eficácia energética das empresas

Disponível no site do projecto READI (http://www.projectoreadi.com/pt/ferramentas/auto-diagnostico), permite às empresas avaliarem a sua eficácia energética, gratuitamente, após registo, e ainda obterem um Certificado de Eficiência Energética, gerado automaticamente no final.

 

Em baixo poderá encontrar outros links úteis relacionados com a racionalização de energia.

     
IAPMEI - Parcerias para o Crescimento Agência de Inovação Associação Comercial e Industrial do Funchal Associação Industrial do Distrito de Aveiro Associação Industrial do Minho Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve Câmara do Comércio e Indústria dos Açores Conselho Empresarial do Centro Instituto Nacional da Propriedade Industrial União Europeia

Enterprise Europe Network Portugal - 2011 - Todos os Direitos Reservados

Quem Somos | Fontes de Informação Europeia | Mapa do Site